A Revista da ABPN é um periódico de acesso livre e gratuito, publicado com periodicidade trimensal pela Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as), em versão eletrônica, disponível em: http://abpnrevista.org.br/revista. Seu principal objetivo é dar visibilidade às discussões sobre relações raciais a partir da produção de pesquisadores(as) e intelectuais negros(as), bem como de outros(as) comprometidos(as) com a promoção da equidade racial e a produção de conhecimento sobre África e diásporas africanas, em escalas nacional e internacional. Tem como público-alvo pesquisadores(as) e comunidade acadêmica em geral,  membros de organizações e instituições que trabalham com a questão racial, pessoas interessadas no debate sobre as relações raciais.

Revista da ABPN | Março - Maio 2022 | Dossiê Temático comemorativo dos 10 anos do NEABI UENF

v. 14 n. 39 (2022)

Prezadas/os Leitoras/es,

 

É com imensa satisfação que essa editoria apresenta o novo número da Revista da ABPN – Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, o DOSSIÊ TEMÁTICO “10 ANOS DO NEABI DA UENF: PRODUÇÃO DE CONHECIMENTOS E OUTRAS POSSIBILIDADES NO COMBATE AO RACISMO ESTRUTURAL”, v. 14 n. 39 – maio 2022.  

Este número, objetivou a difusão de experiências e vivências desde a criação do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, ampliando as publicações que sirvam de materiais de estudo e pesquisas que abordem a temáticas das relações étnico-raciais, além daquelas produzidas com o diálogo com o NEABI/UENF.

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas da UENF (NEABI) se insere em uma rede de articulação nacional de NEABs ou chamada Consórcio de NEABs composta por cerca de 130 núcleos localizados em instituições de ensino superior de todas as regiões do Brasil. Tal núcleo, objetiva o incentivo aos estudos sobre a história das populações negras e indígenas, contribuindo com a aplicação do Art. 26-A da LDB 9394/1996 que prevê a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira e indígena nos estabelecimentos de ensino públicos e privados.

Tal número também conta com os artigos de fluxo contínuo, que abordam temáticas diversificadas no âmbito das relações étnico-raciais.

Agradecemos aos/às colaboradores/as – pareceristas, autores/as, tradutores/as, editores/as, ao Conselho Editorial, ao Conselho Consultivo, à Diretoria e demais membros da equipe e parcerias – que possibilitaram a publicação desse número e que tornaram factível sua continuidade. Boa leitura!

 

Modupé!

COLEÇÕES NEGROS E NEGRAS

CADERNOS TEMÁTICOS