A REPRESENTAÇÃO DO NEGRO NOS MANUAIS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA E SUA PRODUÇÃO IDENTITÁRIA

Main Article Content

Mírian Lúcia Brandão Mendes Jean Carlos Rocha Pereira

Resumo

Este artigo apresenta o resultado de uma pesquisa de Iniciação Científica desenvolvida no ano de 2020, cujo objetivo principal foi investigar como se dá a representação dos negros nos manuais didáticos de História à luz da Lei 10.639/2003 que incluiu a obrigatoriedade do ensino da história e da cultura afro-brasileira em todos os currículos oficiais das escolas brasileiras. Para alcançar o objetivo proposto, foram realizadas análises comparativas em 44 manuais didáticos de História adotados em escolas públicas entre 1910 e 2018, a fim de averiguar e apontar as adequações e permanências em relação à representação, à cultura e à história do afrodescendente nesses livros. Os resultados das análises apontaram para o fato de que depois da implementação da Lei 10.639/2003 ocorreram modificações graduais positivas em relação à inserção dos conteúdos de história e cultura africana nos livros didáticos. Contudo, percebe-se que ainda há um longo caminho a ser percorrido na educação para a desconstrução dos preconceitos contra o negro na sociedade brasileira.

Article Details

Como Citar
MENDES, Mírian Lúcia Brandão; PEREIRA, Jean Carlos Rocha. A REPRESENTAÇÃO DO NEGRO NOS MANUAIS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA E SUA PRODUÇÃO IDENTITÁRIA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 13, n. 37, p. 329-343, ago. 2021. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/1174>. Acesso em: 23 out. 2021.
Seção
Artigos