ARTICULAÇÕES ENTRE PSICANÁLISE E NEGRITUDE: DESAMPARO DISCURSIVO, CONSTITUIÇÃO SUBJETIVA E TRAÇOS IDENTIFICATÓRIOS

Main Article Content

Ana Paula Musatti Braga Miriam Debieux Rosa

Resumo

Neste escrito, começamos apontando o frequente silenciamento sobre a desigualdade racial nos artigos psicanalíticos brasileiros e refutamos algumas justificativas teóricas para essa omissão. Em contraponto a uma suposta neutralidade do analista, tão comumente aclamada como prova de rigor teórico, defendemos uma clínica implicada. Entendemos os efeitos da branquitude como uma violenta apropriação simbólica que produz desamparo discursivo no sujeito e apontamos a importância de relações horizontais para fazer frente a esse desamparo. Defendemos o conceito de identificação-desidentificação como operador teórico fundamental para articular a subjetividade ao campo social, permitindo incluir a singularidade do sujeito, sem desprezar a importância das construções coletivas e dos avanços através de pautas e lutas políticas.

Article Details

Como Citar
BRAGA, Ana Paula Musatti; ROSA, Miriam Debieux. ARTICULAÇÕES ENTRE PSICANÁLISE E NEGRITUDE: DESAMPARO DISCURSIVO, CONSTITUIÇÃO SUBJETIVA E TRAÇOS IDENTIFICATÓRIOS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, n. 24, p. 89-107, fev. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/575>. Acesso em: 22 set. 2020.
Seção
Dossiê Temático