VÍNCULOS, GRUPOS E REDES EM PROL DA VIDA OU NA PACTUAÇÃO RACISTA PARA A PRODUÇÃO DE MORTE

Main Article Content

Eliane Silva Costa

Resumo

Este artigo tem como lastro escritos de René Kaës e Pierre Benghozi, teóricos da psicanálise dos vínculos. Ele tem como objetivo pensar o racismo em dois aspectos: considerar operações subjetivas, inter e transubjetivas relacionadas a como, por vezes, pessoas negras se defendem psicossocialmente de efeitos do racismo e versar sobre a temática da branquitude, das redes intersubjetivas criadas para o privilégio branco e para o constrangimento, a humilhação ou a destruição da pessoa negra. O racismo é abordado como sendo um metaenquadre fruto de alianças inconscientes ou conscientes e, como tal, só é estrutural porque é parte da constituição subjetiva-identitária das pessoas e vice-versa.  O artigo procura considerar o que põe em continuidade ou em conflito o sujeito e a estrutura. Nessa direção, a luta contra o racismo é estrutural e identitária, é pela democracia e pelo direito de se ter vida psíquica livre dos efeitos traumáticos da dominação.

Article Details

Como Citar
SILVA COSTA, Eliane. VÍNCULOS, GRUPOS E REDES EM PROL DA VIDA OU NA PACTUAÇÃO RACISTA PARA A PRODUÇÃO DE MORTE. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 12, n. Ed. Especi, p. 78-107, out. 2020. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/1117>. Acesso em: 29 nov. 2020.
Seção
Caderno Temático