QUILOMBOS: TRANSIÇÃO DA CONDIÇÃO DE ESCRAVIZADO À DE CAMPONÊS LIVRE

Main Article Content

Paula Balduino de Melo

Resumo

 Este artigo propõe uma reflexão acerca da presença de comunidades negras no meio rural brasileiro. Aborda o fim do tráfico de escravos e a abolição da escravatura, relacionando-os à imigração europeia para o Brasil. Conceitua quilombos a partir da noção de autonomia, com ênfase na organização da produção, contextualizando comunidades negras no universo do campesinato. Assim, relaciona a conquista negra de espaços de autonomia às práticas produtivas, ressaltando modos específicos de ocupação e usufruto da terra. Comenta abordagens antropológicas sobre a população negra no campo, considerando processos contemporâneos de territorialização. Por fim, apresenta uma discussão em torno de ideologias que tocam a problemática do campesinato e do pertencimento étnico-racial. 

Article Details

Como Citar
MELO, Paula Balduino de. QUILOMBOS: TRANSIÇÃO DA CONDIÇÃO DE ESCRAVIZADO À DE CAMPONÊS LIVRE. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 1, n. 3, p. 53-76, fev. 2011. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/274>. Acesso em: 28 nov. 2022.
Seção
Artigos