EDUCAÇÃO E INTERCULTURALIDADE: BAIXADA FLUMINENSE UMA REGIÃO DEMOGRAFICAMENTE BANTA

Main Article Content

Jeusamir Alves da Silva

Resumo

Este trabalho versa sobre a influência da cultura e religiosidade do povo banto, na Baixada Fluminense, que mesmo espalhado por todo o território brasileiro do início ao fim da escravidão, permanece marginalizado como nação e religião, por guardar incompatibilidades com o racismo ocidental moderno. O objeto compôs-se pelos terreiros da região. A metodologia baseou-se em visitas de campo, entrevistas sacerdotais, uso da internet, e pesquisa bibliográfica. Com o resultado obtido, pretende-se desenvolver um material de contribuição historiográfica e pedagógica para aplicar no ensino básico e possibilitar a formação de professores das redes pública e privada de ensino nessa temática, como implementação da Lei. 10.639. Dessa forma, provocará a sociedade brasileira a mergulhar nela mesma, buscando entender aquilo que ainda não foi bem compreendido em função da negligência sobre o conhecimento da África e dos africanos dispersos.

Article Details

Como Citar
ALVES DA SILVA, Jeusamir. EDUCAÇÃO E INTERCULTURALIDADE: BAIXADA FLUMINENSE UMA REGIÃO DEMOGRAFICAMENTE BANTA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 13, n. 36, p. 474-501, maio 2021. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/919>. Acesso em: 28 jul. 2021.
Seção
Artigos