QUANDO O TERREIRO VAI À ESCOLA: POSSIBILIDADES DE INCORPORAÇÃO DAS EPISTEMOLOGIAS AFRICANAS E AFRO-BRASILEIRAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

Main Article Content

Tiago Alves Ferreira

Resumo

Este texto parte de uma análise bibliográfica de caráter exploratório e é apresentado como versão preliminar de um trabalho de conclusão de curso de graduação em licenciatura em Educação Física. Tem como objetivo investigar a formação da prática da educação física escolar no Brasil, questionando os aspectos que codificam a elaboração e a aplicação da mesma, bem como a exclusão das culturas afro-brasileiras e africanas do processo de construção dos saberes oficiais da educação física escolar ao longo de sua história. Partindo da relação de agência e resistência dos povos de terreiro[1] para com a cultura africana e afro-brasileira, o presente texto irá sinalizar sobre as possibilidades colaborativas destes grupos e suas culturas para a aplicação do artigo 26A[2], possibilitando o vislumbre de uma afroperspectiva na aplicação da educação física escolar.

Article Details

Como Citar
FERREIRA, Tiago Alves. QUANDO O TERREIRO VAI À ESCOLA: POSSIBILIDADES DE INCORPORAÇÃO DAS EPISTEMOLOGIAS AFRICANAS E AFRO-BRASILEIRAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 9, n. 21, p. 96-108, fev. 2017. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/229>. Acesso em: 19 set. 2020.
Seção
Dossiê Temático