ASSISTÊNCIA AO PARTO NOS SERTÕES DA BAHIA: ENTRE MULHERES E DOUTORES (1930-1950)

Main Article Content

André Moreira da Silva Cleide de Lima Chaves

Resumo

 O presente trabalho busca evidenciar as origens de um campo médico especializado como os da obstetrícia e ginecologia, no interior do hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vitória da Conquista e visa contribuir a descrever a emergência desta especialização entre 1930 e 1950. Na cidade, o parto ou as chamadas “doenças de senhoras” eram costumeiramente tratados por parteiras e por medicamentos populares, no espaço restrito do lar. Os anúncios médicos nos jornais revelaram que o título da especialidade raramente era referido, sendo utilizado o termo “doenças de senhoras” até 1950, quando passou a ser substituído pelos conceitos da obstetrícia e ginecologia. Concluímos que a Santa Casa foi um espaço de formação do campo médico da obstetrícia e ginecologia na cidade, ainda que muitos médicos tenham buscado outros caminhos, como as clínicas particulares e o atendimento domiciliar. A obstetrícia foi uma das primeiras áreas a ter um espaço exclusivo e reservado no interior do hospital, com a inauguração da maternidade em 1952.  

Article Details

Como Citar
SILVA, André Moreira da; CHAVES, Cleide de Lima. ASSISTÊNCIA AO PARTO NOS SERTÕES DA BAHIA: ENTRE MULHERES E DOUTORES (1930-1950). Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 6, n. 14, p. 153-169, out. 2014. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/136>. Acesso em: 24 out. 2020.
Seção
Dossiê Temático