TRAJETÓRIA SOCIOESPACIAL DOS/DAS ESTUDANTES COTISTAS QUILOMBOLAS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS – CAMPUS DE ARAGUAÍNA

Main Article Content

Marcos Pereira Neto Kênia Gonçalves Costa

Resumo

O presente trabalho tem o intuito de entender como se dá o ingresso e a permanência dos estudantes quilombolas no caminho universitário. A partir disso, cartografamos as trajetórias desses interlocutores para entendermos os lugares até a chegada na universidade. A pesquisa se dá por meio de análises de dados institucionais e de entrevistas com estudantes, para assim termos um apanhado de como se realizou as suas trajetórias, gerando vivências a partir da universidade compreendendo as afetividades com o lugar a partir da definição de Tuan (1980). Trazemos uma cartografia das trajetórias dos/das estudantes, traçando um plano de onde saíram e em que circunstâncias, por onde percorreram em suas vivências para chegarem, permanecerem e saírem da universidade. Essas trajetórias nos mostraram que os/as estudantes quilombolas já enfrentam dificuldades no acesso à universidade no processo seletivo, e posteriormente em sua permanência.

Article Details

Como Citar
PEREIRA NETO, Marcos; COSTA, Kênia Gonçalves. TRAJETÓRIA SOCIOESPACIAL DOS/DAS ESTUDANTES COTISTAS QUILOMBOLAS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS – CAMPUS DE ARAGUAÍNA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 13, n. Ed. Especi, p. 59-75, out. 2021. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/1304>. Acesso em: 27 nov. 2021.
Seção
Caderno Temático