ESCRAVIDÃO E SAÚDE NAS FAZENDAS CAFEEIRAS DO VALE DO PARAÍBA FLUMINENSE, SÉCULO XIX

Main Article Content

Keith Barbosa

Resumo

Os debates sobre a saúde e as causas das doenças dos escravos têm se constituído como objeto de estudos de pesquisadores de diferentes campos de conhecimento, revelando novas perspectivas a respeito de historicidades muito mais complexas do que até então se entendia. Nesse sentido, ao reunirmos indícios das ações empreendidas pelos proprietários para os cuidados com os cativos doentes é possível observamos outras dimensões do cotidiano da população escravizada nas fazendas cafeeiras do Vale do Paraíba fluminense. Desta forma, a partir da análise da documentação apresentada, com destaque para os inventários post-mortem dos proprietários de escravos de Cantagalo e da narrativa do médico Reinhold Teuscher, discute-se cenários de saúde e doenças que permeavam os complexos universos da escravidão. 

Article Details

Como Citar
BARBOSA, Keith. ESCRAVIDÃO E SAÚDE NAS FAZENDAS CAFEEIRAS DO VALE DO PARAÍBA FLUMINENSE, SÉCULO XIX. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 6, n. 14, p. 25-49, out. 2014. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/128>. Acesso em: 24 out. 2020.
Seção
Dossiê Temático