SÓ PORQUE EU SOU BRANQUINHA: DISPUTAS REPRESENTACIONAIS DA IDENTIDADE NACIONAL NO CASO DO CASAL DA COPA 2014

Main Article Content

Erly Guedes Barbosa

Resumo

Este artigo analisa a disputa pelo controle representacional do Brasil por meio de discursos midiáticos no episódio do ‘casal da Copa’, como ficou conhecido o caso de suposta substituição da dupla de artistas negros Camila Pitanga e Lázaro Ramos pelos artistas brancos Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert no posto de mestres de cerimônia do evento de Sorteio de Chaves da Copa 2014. Os antecedentes do episódio, textos de especialistas e jornalistas, e declarações dos artistas envolvidos são analisados à luz dos estudos culturais. Nas ficções surgidas no debate público, branquitude e mestiçagem emergem como noções agenciadas nos embates pelo controle representacional do país e da construção de sua identidade social.

Article Details

Como Citar
BARBOSA, Erly Guedes. SÓ PORQUE EU SOU BRANQUINHA: DISPUTAS REPRESENTACIONAIS DA IDENTIDADE NACIONAL NO CASO DO CASAL DA COPA 2014. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 7, n. 16, p. 256-272, jun. 2015. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/108>. Acesso em: 18 set. 2020.
Seção
Artigos