A ÁRVORE É DA VIDA, O SABER É ANCESTRAL, A TRADIÇÃO É ORAL: NARRATIVAS DAS CRIANÇAS E NEGRAS QUILOMBOLAS DE MUQUÉM, AL

Main Article Content

José Artur do Nascimento Silva Julvan Moreira de Oliveira

Resumo

O objetivo desse trabalho é, a partir do interesse das crianças da Comunidade Quilombola de Muquém, sobre as histórias identitárias de seu grupo, re-elaborarem e re-memorarem, num processo de ritualização, narrativas passadas a elas pelos mais velhos, especialmente as que identificamos, pela mitanálise, as que são centrais nos processos educacionais e de individuação. Concluímos que as histórias que dão identidade, através da memória, são instrumentos da imaginação e identificação por parte das crianças quilombolas, com os personagens da história, ou seja, elementos essenciais para despertar a curiosidade, a imaginação e a esperança de resolver seus conflitos vivenciados na comunidade, assim como, a partir deles, trabalhar as diferentes dimensões do processo de formação da pessoa especialmente a cognitiva, a afetiva, a ética e a relacional com o outro e com a ancestralidade.

Article Details

Como Citar
SILVA, José Artur do Nascimento; MOREIRA DE OLIVEIRA, Julvan. A ÁRVORE É DA VIDA, O SABER É ANCESTRAL, A TRADIÇÃO É ORAL: NARRATIVAS DAS CRIANÇAS E NEGRAS QUILOMBOLAS DE MUQUÉM, AL. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 12, n. 33, p. 273-300, ago. 2020. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/1013>. Acesso em: 29 set. 2020.
Seção
Dossiê Temático