RELIGIÕES TRADICIONAIS AFRICANAS E A FLEXIBILIDADE DO SAGRADO AFRICANO EM BASTIDE: DAS TRAJETÓRIAS AO ENCANTAMENTO

Main Article Content

Dulcídio M. Albuquerque Cossa

Resumo

O objetivo deste artigo é propor uma análise das religiões africanas no Brasil a partir da perspectiva de Roger Bastide. Do trajeto de como o autor teve acesso ao mundo do candomblé, a sua visão sobre as origens das religiões africanas no Brasil e a forma como estas se manifestam e se desdobraram ao longo do tempo. Pretendo remeter à maneira como o “sagrado africano” é concebido e analisado pelo autor. Portanto, sugerindo uma desconstrução da visão “degradante” das religiões tradicionais africanas que remete à “diabolização” destas, bem como à um ambiente hostil de intolerância religiosa.  Deste modo, metodologicamente procuro entrecruzar os escritos de Bastide e Peixoto, Durkheim e Mauss, Mulago, dentre outros, constituindo um “ensaio bibliográfico”.

Article Details

Como Citar
COSSA, Dulcídio M. Albuquerque. RELIGIÕES TRADICIONAIS AFRICANAS E A FLEXIBILIDADE DO SAGRADO AFRICANO EM BASTIDE: DAS TRAJETÓRIAS AO ENCANTAMENTO. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 11, n. 28, p. 90-108, jun. 2019. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/719>. Acesso em: 20 nov. 2019.
Seção
Dossiê Temático