“MEUS IRMÃOS NA COR”: TRAJETÓRIA, EXPERIÊNCIA E AUTORIA NEGRA NA OBRA DE CAROLINA MARIA DE JESUS (1914-1977)

Main Article Content

Elio Chaves Flores Alessandra Araújo de Souza

Resumo

Neste ensaio historiográfico aborda-se, primeiramente, a “trajetória autoral” da escritora negra Carolina Maria de Jesus (1914-1977) e seu contato com o universo da leitura e da escrita, por intermédio de um panorama documental acerca dos seus manuscritos que foram editados e publicados na forma de livros. A imprensa “descobriu” Carolina Maria de Jesus na década de 1960, mas a historiografia brasileira foi “senhora do esquecimento” ao demorar mais de três décadas para produzir pesquisas sobre a mais inquieta escritora negra do século XX. Em seguida, problematizam-se as narrativas e os aspectos culturais que perpassam a elaboração de uma “memória arquivada”, primeiro nos diários manuscritos e, depois, no campo literário e da cultura histórica. Os sentidos, rasgos de identidade e pertencimento (raça e classe) da “cinderela negra” são problematizados através do diálogo com seus biógrafos e biógrafas e com as recentes pesquisas no campo dos Estudos Culturais. Por fim, apresenta-se a abordagem teórico-metodológica utilizada neste estudo, inserindo as narrativas na reflexão sobre a trajetória, experiência e autoria negra.

Article Details

Como Citar
FLORES, Elio Chaves; SOUZA, Alessandra Araújo de. “MEUS IRMÃOS NA COR”: TRAJETÓRIA, EXPERIÊNCIA E AUTORIA NEGRA NA OBRA DE CAROLINA MARIA DE JESUS (1914-1977). Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, n. 25, p. 165-193, jun. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/612>. Acesso em: 17 fev. 2020.
Seção
Dossiê Temático