OLIVEIRA SILVEIRA NA UNB: MEMÓRIA COLETIVA E POLÍTICAS DE INCLUSÃO RACIAL

Main Article Content

Jaqueline Gomes de Jesus

Resumo

Ideias e memórias coletivas podem ser desenvolvidas a partir de iniciativas individuais. O presente artigo visa ilustrar essa afirmação a partir da análise da evolução social e histórica de uma data, o Dia Nacional da Consciência Negra, considerando a contribuição efetiva de um indivíduo, o poeta gaúcho Oliveira Silveira, para sua consolidação teórica e política. A proposta fundamental para o fortalecimento da valorização grupal da data foi relacioná-la ao assassinato de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, herói nacional considerado um símbolo para a luta da população negra contemporânea contra o racismo, caracterizada pela resistência e pelo questionamento da subalternização das pessoas negras. Ademais, essa reflexão é contextualizada com o caso concreto da visita de Oliveira Silveira à Universidade de Brasília – UnB, em 2006, quando na instituição vigoram políticas afirmativas representadas pelo sistema de cotas para negros no vestibular, a fim de tratar da evolução do tema da consciência negra no Brasil.

Article Details

Como Citar
JESUS, Jaqueline Gomes de. OLIVEIRA SILVEIRA NA UNB: MEMÓRIA COLETIVA E POLÍTICAS DE INCLUSÃO RACIAL. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 7, n. 15, p. 04-24, fev. 2015. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/112>. Acesso em: 16 set. 2019.
Seção
Artigos